Marketing para Arquitetos: Por que é importante

Durante muitos anos, vários arquitetos foram sobrevivendo com o nome que criaram e conseguiram crescer e conquistar clientes mesmo sem sites ou mesmo redes sociais. Mas nos dias que correm, são raras (ou mesmo nenhumas) as áreas que não precisam destas ferramentas para angariar cada vez mais clientes, e o setor da arquitetura não foge à regra. Bem pelo contrário.

Esta é uma área cada vez mais competitiva e já não é suficiente apenas fazer um trabalho de qualidade, para que o retorno seja garantido. Atualmente, é também necessário divulgar os trabalhos de forma a acrescentar valor e, para isso, é preciso dominar cada vez mais estratégias de marketing, para serem vistos.

Os profissionais deste segmento, por vezes, não têm conhecimento necessário para um bom posicionamento e divulgação do seu trabalho, e chegam a encontrar várias dificuldades na hora de encontrar clientes. Falamos por experiência própria, já que por várias vezes foi-nos pedida ajuda na vertente comercial.

Para estes profissionais, aliar as suas técnicas e saberes aos conhecimentos de outras áreas completamente diferentes, como o marketing, é um grande desafio, o que é perfeitamente natural.

Todos os profissionais, mesmo os que já têm nome ‘na praça’, pensam sempre em expandir o negócio e fidelizar novos clientes. Para isso, o serviço que executam precisa de ser divulgado de forma especializada e profissional. Para que isso aconteça, é necessária uma boa estratégia de marketing para arquitetos. Esta pode ser fácil de executar, mas exige dedicação, para não deixar que a qualidade do trabalho final seja comprometida. São trabalhadas técnicas para a divulgação e captação ativa de clientes, utilizando os meios digitais como ferramenta.

Existem, portanto, algumas ações básicas de marketing consideradas importantes para uma boa divulgação.

A importância do marketing na arquitetura  

Se nos focarmos no marketing digital, este permite a estes profissionais serem notados não só em revistas e eventos do setor. Tendo uma boa estratégia de marketing digital, conseguem alcançar as pessoas certas (os influenciadores, de que já falámos) e passar a mensagem que pretendem. Resumidamente, essa estratégia cria vantagens competitivas perante o mercado, otimiza resultados e reduz custos.

Para que tudo corra conforme o desejado, primeiramente é necessário ter em mente qual o objetivo que se pretende alcançar, antes de realizar ações concretas, garantindo que o caminho que está a ser traçado trará frutos.

Pequenos passos para chegar a grandes conquistas

– Como costumamos referir, a criação de conteúdos relevantes para o seu público e para o setor, neste caso para o da arquitetura, é o mais eficiente. Por isso, o primeiro passo é a criação de um site, eventualmente com um blog, em que os conteúdos são colocados regularmente. Se alguém estiver a pensar em remodelar a sua casa, quando for pesquisar por entidades que possam ajudar, acabará por encontrar o seu gabinete de arquitetura negócio na pesquisa. E se a informação que encontra no site lhe tirar as dúvidas necessárias, e mostrar alguns exemplos de projetos anteriores, os potenciais clientes passam a conhecer o seu trabalho e podem, mais facilmente, tornar-se em clientes efetivos.

– Para que seja mais fácil o potencial cliente chegar ao seu gabinete, ou a qualquer outro negócio, é muito importante que o conteúdo criado seja elaborado tendo em vista os critérios de SEO (Search Engine Optimization). É através de técnicas de SEO que o site estará nas primeiras pesquisas do Google, quando os potenciais interessados procurarem por “arquitetura/arquitetos”.

– Apesar de um bom texto, com informações ricas e valiosas, ser muito importante, a criação de redes sociais para a partilha de imagens e vídeos é também essencial nesta área. Afinal de contas, se falamos de arquitetura, falamos muito de impacto visual. Nas redes sociais, o potencial cliente pode ver, a partir de imagens ou plantas, os trabalhos que já foram elaborados e decidir em conformidade. É por isso que é importante, sobretudo para este segmento, estar efetivamente presente nas redes sociais e o foco serem as imagens. Deve estudar muito bem as redes e perceber em quais faz mais sentido estar inserido e não partir para todas ao mesmo tempo, pois todas elas têm características diferentes e são utilizadas para intuitos diferentes, consoante o seu público está lá ou não.

– Nunca se esqueça da estratégia de fidelização, isto é, manter o cliente consigo. Nem sempre devemos pensar em apenas angariar novos clientes, não nos podemos esquecer dos clientes que nos escolheram na hora da mudança da sua vida. Por isso, um bom ‘follow-up’ é uma boa base para garantir a fidelização.

Concluindo: crie o seu site com informações ricas e adequadas ao que os potenciais interessados no seu trabalho irão pesquisar; crie página nas redes sociais mais interessantes para o seu segmento; se ainda não tem, comece o seu blog e crie artigos onde mostra as suas experiências, os seus projetos de arquitetura e construa um portefólio com os seus projetos anteriores, sempre que possível, usando as técnicas de marketing; e mantenha contacto regular não só com os novos clientes, mas também com aqueles que já tem e quer fidelizar.

Partilhar nas redes sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Estou pronto para trabalhar com a Archilike!