SEO: aparecer primeiro para ser primeiro

SEO: aparecer primeiro para ser primeiro

Search Engine Optimization, ou SEO, é um conjunto de técnicas que possibilitam que um site se posicione melhor (que seja o primeiro resultado a aparecer, de preferência) nos motores de busca, sobretudo no Google, gerando uma série de vantagens, como mais encomendas, maior tráfego para o site, maior reconhecimento de marca… mais e melhor negócio, no fundo. CEO é diferente, é uma pessoa/cargo, o Chief Executive Officer. São conceitos distintos, mas não tão distantes, porque um CEO deve querer que a sua empresa tenha um ótimo SEO. “Céu” é ainda mais um conceito, que entra aqui por ser como alguma gente se refere ao SEO e ao CEO.

Normalmente, quem já ouviu falar em SEO, associa esta sigla a anúncios em redes sociais e no Google, o que não está errado, já que esta é uma parte muito importante do SEO, mas não representa toda a abrangência da otimização para motores de busca.

O bom SEO resulta muito do que se faz no site, a nível de conteúdos e de (boa) experiência para o utilizador. Insistimos bastante nisto, porque é cada vez mais visível no contexto que atravessamos: o website tem de ser o ponto central do seu negócio, porque o site é o seu cartão pessoal, a sua cara neste mundo digital. Naturalmente, além do website, deve existir uma estratégia digital. O site, aliás, deve estar integrado nessa estratégia digital. No final do ano passado, longe de imaginarmos o contexto de pandemia que iríamos viver, lançámos neste blog algumas dicas sobre como alavancar o negócio em 2020 com comunicação digital. Obviamente, o contexto mudou, mas as dicas continuam úteis e ter uma estratégia digital tornou-se cada vez mais premente.

SEO local

Os negócios locais são, nesta fase, aqueles que mais precisam de ajuda e necessitam mais de se alavancar digitalmente, já que, em muitos casos, não têm ou só agora começaram a ter algum canal digital onde comunicam com os clientes. Assim, para mercearias, padarias ou farmácias, entre outros estabelecimentos, é vantajoso compreender o que é o SEO local. 

Segundo uma pesquisa de 2018, feita pelo Cetelem e pela empresa de estudos de mercado Kantar TNS, divulgada no jornal Público, 80% dos portugueses inquiridos, entre 18 e 34 anos, assumia que, primeiro, faz uma pesquisa por produtos online, para depois ir a uma loja física comprá-los. Era o valor mais alto nos países europeus estudados. Os dados terão mudado um pouco, entretanto, mas demonstram a grande mais-valia que é mostrar-se ao mundo nas plataformas digitais, seja para que as pessoas comprem online ou para se deslocarem à loja. Para isso, o SEO local pode revelar-se essencial.

Quando falamos em SEO local, referimo-nos a estratégias online, capazes de levar o cliente a encontrar soluções para as suas necessidades, perto do local onde o mesmo se encontra. Desta forma, algumas vertentes básicas para alavancar o seu negócio online são:

  • Ter um site otimizado para os motores de busca, que seja responsivo, isto é, que se adapte a qualquer tipo de dispositivo, sobretudo smartphones e tablets. Também é preciso ter cuidado para que as imagens não sejam muito pesadas, e os textos devem conter palavras-chave associadas ao negócio, para o potencial cliente saber claramente ao que vem e encontrar rapidamente o que procura;
  • Criar uma página de contacto com informações importantes: endereço, telefone e principais serviços, também com as principais keywords associadas;
  • Procurar receber boas avaliações de clientes (por exemplo, no Tripadvisor, para pousadas). Não só, mas também por isso, é importante que o atendimento ao cliente seja sempre o melhor possível;
  • Criar uma página no Google My Business, uma ferramenta que funciona como as antigas Páginas Amarelas, onde regista informações sobre a sua empresa, para que ela seja encontrada por clientes potenciais. De acordo com o próprio Google, as empresas que utilizam esta ferramenta têm o dobro da probabilidade de serem respeitadas pelos utilizadores.

 

SEO on e off page

Passando para um contexto mais geral, como dissemos, a experiência do utilizador é muito valorizada pelo Google e, por isso, é de extrema importância o SEO on page. As otimizações on page (dentro da página, traduzindo) são feitas pela empresa, com o intuito de melhorar a usabilidade e estar dentro dos padrões solicitados pelos motores de pesquisa.

Por outro lado, temos o SEO off page, que são os links externos que referenciam os conteúdos do blog do seu website, por exemplo. Ou seja, não está tanto dentro da panóplia de aspectos que possamos controlar, embora seja um fator a ter em conta na mesma.

No meio de tanta competição pela primeira página do Google, é preciso ficar atento a mudanças e melhorias nos seus canais digitais. Não basta a divulgação dos seus produtos: é preciso atrair, educar e ajudar os utilizadores, para que lhes fique na memória e, no futuro, procurem o seu site quando precisarem de algo relacionado. Essa ação on page, por consequência, gera partilhas e visibilidade, trabalhando o SEO off page. Lá está, mesmo não se controlando esta última vertente, pode fazer-se algo para a potenciar.

Ficam aqui algumas dicas para melhorar o SEO on page, além das que já apontámos acima, em relação ao SEO local:

Ter URL amigáveis – curtas e objetivas, sem códigos, números e símbolos, mas com keywords: tudo isto melhora a apresentação do conteúdo visualmente e dá à sua página um melhor ranking no Google;

Imagens com texto alternativo – as imagens que usa nos posts ou que estão espalhadas pelo seu e-commerce influenciam diretamente no SEO on page. Se a imagem escolhida não carrega, a descrição que aparece – o texto alternativo (alt-text) – é essencial para os motores de pesquisa “lerem” a imagem. Mais uma vez, a palavra-chave deve constar na descrição da imagem.

Metadescrições – as metadescrições são aquelas explicações que aparecem abaixo do título no Google e dão uma introdução sobre o que é o conteúdo daquela página do site. E já pode adivinhar: é essencial usar as keywords nessa descrição. Com conteúdos atrativos e de acordo com a descrição, é possível ter mais chances de qualificação dos seus leads, pois decidem, com maior conhecimento, se clicam ou não;

Otimizar subtítulos/cabeçalhos – usar os subtítulos/submenus e títulos nos cabeçalhos, de maneira adequada e hierarquizada, ajuda a sua empresa a ficar entre as primeiras posições do Google e também organiza melhor a leitura do conteúdo no site;

Incluir links internos – é positivo mostrar ao Google que os assuntos no seu website “conversam” entre eles. Para isso, precisa de começar a usar links internos (como nós fazemos aqui nos nossos artigos). Isso faz com que o utilizador procure mais informações relevantes, mas sem sair do seu site.

O SEO não é uma ciência exata, nem sempre seguindo todos os passos se aparece nos primeiros resultados no Google, porque se trata de um oceano em que milhões estão a nadar, mas nem todos conseguem chegar à praia – nem a praia consegue açambarcar toda a gente, até pelo distanciamento social. Mas se usar um barco a motor, uma mota de água ou mesmo um insuflável de flamingo, ou seja, se tiver um plano e trabalhar as suas plataformas digitais, sobretudo o site, consegue chegar mais longe, a mais pessoas e mais rapidamente. Acima de tudo, queremos que fique clara, mais uma vez, a importância de planear a sua estratégia digital e atuar agora, para partir à frente quando a relativa normalidade regressar.

Partilhar nas redes sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Estou pronto para trabalhar com a Archilike!