Influenciadores: Chegar às pessoas certas, na hora certa

Certamente, já ouviu falar em influenciadores digitais, nomeadamente no Instagram e no Youtube. Muito resumidamente, são pessoas que divulgam e comunicam a sua marca, normalmente em troca de patrocínio e produtos dessa marca, que fazem com que os influenciadores desenvolvam capacidades ao nível do unboxing, que consiste em abrir um produto com uma mão e filmar a abertura da caixa do produto com a outra mão. É algo que, pensando bem, requer grande destreza física, mas não é sobre isso que trata este artigo. Nem é propriamente desse tipo de influenciadores que queremos falar.

O recurso aos influenciadores, a todo o tipo de influenciadores, como referimos na nossa página de serviços, é parte de uma estratégia de comunicação cada vez mais importante nas empresas que valorizam o marketing de influência. É uma das formas mais rápidas e poderosas de divulgar os seus projetos, pelo que não deve ignorar esta estratégia de negócio.

No entanto, muitas das vezes, é complicado chegar às pessoas influentes. Quem faz trabalho comercial, sobretudo, sabe bem disso. É aqui que está o ponto fundamental do artigo: chegar a influenciadores, no sentido de pessoas que têm influência sobre os assuntos, projetos ou produtos que queremos divulgar.

Neste âmbito, não falamos tanto de instragrammers, nem de youtubers, embora também tenham a sua importância, dependendo do caso e da comunicação que se queira fazer. O foco é mais no Linkedin e em encontrar pessoas de influência nesta rede social. Isto porque, enquanto rede social mais profissional, o Linkedin tem informações sobre as pessoas que outras redes sociais não têm, como o cargo que ocupam, em que empresa o fazem e qual o seu ramo de especialidade (ou que cursos universitários frequentaram, por exemplo).

Trazemos um caso prático: aquando do incêndio na torre Grenfell, em Londres, um dos nossos clientes, especializado em membranas anti-fogo, pediu que procurássemos e reuníssemos os contactos de pessoas influentes neste âmbito, desde membros do Governo britânico até ao comandante local dos bombeiros. Com isso, o nosso cliente conseguiu uma entrada mais eficiente e produtiva no mercado do Reino Unido, onde tem tido bastante sucesso.

Influenciadores na quarentena

Esta prospeção no Linkedin tornou-se ainda mais importante nesta altura, em que a maioria das empresas teve de recorrer ao teletrabalho ou ao lay-off. Mesmo aquelas que continuam a trabalhar em escritório, deixaram de fazer reuniões presenciais com clientes ou potenciais clientes. Assim sendo, encontrar novos clientes nas plataformas digitais, seja nas redes sociais, seja em diretórios, seja nos sites das organizações, tornou-se essencial no trabalho comercial. E para realizar as reuniões, também é fundamental funcionar com plataformas como o Zoom ou o Google Hangouts.

Portanto, como temos visto, a forma de encontrar essas tais pessoas de influência mudou e há que tirar partido das informações disponíveis nesses vários meios digitais. Mas entre encontrar e chegar a essas pessoas vai outro caminho. Desde logo, e ainda mais agora que grande parte dos escritórios estão fechados, é mais simples ultrapassar a barreira do atendimento pela secretária para, então, chegar à pessoa responsável. Há canais diretos para chegar aos superiores hierárquicos, embora se possa embater no famoso ‘visualizou e não respondeu’, seja por mensagem pessoal ou por email. 

Mesmo que se consiga falar com os influenciadores que se podem tornar clientes, a resposta mais ouvida por estes dias é que a situação está incerta e que é melhor voltar a falar daqui a uns tempos. No nosso ramo, do marketing e comunicação digital, compreendemos essa posição, mas achamos que é melhor outro ponto de vista: o de começar desde já a planear o pós-quarentena e agir já, para assim partir à frente da concorrência.

Falando em olhar para outro ponto de vista, um ponto de vista mais positivo, uma das consequências boas do Coronavírus tem sido demonstrar que é possível trabalhar à distância, que é possível fazer negócio à distância, que é possível usar as inúmeras ferramentas digitais, em inúmeras áreas e tarefas, para continuar o mais normalmente possível a vida profissional e pessoal. Por muito que tentemos explicar, como temos tentado, sobretudo nos artigos neste nosso blog, está aí a realidade a mostrar que o digital não é só importante: é indispensável. 

Neste caso, o digital é fundamental para “caçar com gato”, quando não se tem o habitual “cão”, isto é, fazer essa tal prospeção de pessoas influentes para concretizar negócios, levando para a frente a nossa empresa e a empresa do influenciador, numa época em que os moldes de negócio são diferentes, mas não estanques, nem parados. Mesmo com as dificuldades impostas, é sempre hora certa para chegar à pessoa certa!

Partilhar nas redes sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Estou pronto para trabalhar com a Archilike!