Como alavancar o seu negócio, em 2020, com comunicação digital

Nesta altura do ano começamos a ver por todo o lado artigos sobre o que aí vem no próximo ano: tendências de marketing digital, novos hábitos, previsões económicas, alterações geopolíticas e por aí fora…

Para olhar para o futuro interessa perceber o estado das coisas neste momento, e o que temos constantemente visto são: 

  • empresas e marcas sem website ou com site sem usabilidade e sem pensar no utilizador (que hoje é quase sempre mobile!); 
  • comunicação nas redes sociais inexistente, sem relevância e sem estratégia;
  • desvalorização da importância de comunicar e de criar conteúdo que posicione a marca;
  • inexistência de um plano de marketing alinhado com os objetivos de negócio;
  • inexistência de um orçamento para marketing e comunicação.

 

Além de olharmos para o que podemos fazer, podemos também olhar para o que se diz sobre o próximo ano e aí temos observado vários sinais de que se aproxima uma crise em 2020 com várias empresas ligadas à construção a darem-nos esse feedback de claro abrandamento económico.

As marcas que têm essa consciência já estão a trabalhar de forma proativa a sua comunicação investindo em canais que permitam ficar gravadas na mente dos seus potenciais clientes, mitigando desta forma o risco de ter que passar por uma situação de crise.

O que pode então fazer uma marca para minimizar os efeitos da crise em 2020 e alavancar a sua comunicação digital?

Criar um plano de marketing digital que esteja alinhado com os objetivos de negócio:

Criar um website ou analisar o que tem para corrigir falhas: O website de uma marca é o ponto central da comunicação dessa marca, é o único ativo digital que é de controlo absoluto da marca. Deve também ser a fonte de conteúdo para todos os outros canais que o rodeiam. Pode sempre ir buscar alguma inspiração aos websites dos nossos clientes.

“We want Google to be the third half of your brain”Sergey Brin

Relevância no Google: É fácil perceber que se a marca não é relevante nas pesquisas que são feitas sobre os seus produtos, essa marca, nos dias de hoje, é inexistente e tem os dias contados. Investir em conteúdo relevante e útil para os clientes é a melhor forma de aparecer nas pesquisas.

Redes Sociais: Facebook, Instagram e Linkedin são as redes com maior tração neste momento, mas só devemos investir a nossa presença lá se também lá estiver a nossa audiência. Caso não esteja, mais vale investir o tempo e esforço noutro canal. Outras redes que podem merecer atenção são o Twitter, o Tik Tok e o Pinterest.

Anúncios: Como é que é possível as marcas não disponibilizarem um orçamento para alavancarem os seus resultados quando isso é possível a partir de valores tão baixos como 1€/ dia?! É-nos muito difícil, perceber, entender e assimilar a razão pelas quais as marcas não investem em campanhas em Google, Facebook, Instagram ou outros meios e muitas vezes acabam por fazer outros investimentos que não garantem o mesmo retorno ou cuja métricas sejam dúbias ou grosseiramente imprecisas.

Influenciadores e Networking: Esta é uma das áreas que temos trabalhado com sucesso com os nossos clientes e que permite que as marcas são muito mais assertivas quando querem impactar determinado público-alvo. A construção e manutenção de relações de confiança em ambiente digital tem-se revelado determinante no processo comercial isto porque é fácil perceber que os negócios são feitos entre pessoas e não entre marcas.

Plataformas: Desde as plataformas genéricas como o OLX até plataformas mais específicas como a Archiexpo, Archdaily ou Homify, as possibilidades de expôr a sua marca a pessoas potencialmente interessadas nas soluções da sua empresa, são imensas.

Email Marketing: O email marketing apesar da má fama que tem e do RGPD e das 537 vezes que morreu nos últimos anos é ainda o canal que melhor retorno dá aos nossos clientes. É claro que é necessário ter uma preocupação com a legitimidade da base de dados e fazer envios de campanhas relevantes, mas quer seja através do e-goi ou do mailchimp o importante é que o plano de marketing tenha lá o email marketing.

“Ideas are nothing. Execution is the game.” Gary Vaynerchuk

O importante em 2020 com ou sem crise é apostar na comunicação digital da sua marca e começar pelas bases. De nada importa a última tendência de marketing digital ou se usa a banana polémica do Maurizio Cattelan no post do Facebook se não tiver um website bem estruturado com conteúdo alinhado com o negócio.

Por isso a questão é se vai pôr as mãos na massa ou se vai esperar pelo próximo artigo sobre tendências de marketing digital para 2021?

Partilhar nas redes sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Estou pronto para trabalhar com a Archilike!